“À edificação irregular de outrora, em vielas sem ordem, sucederam ruas geometricamente alinhadas, abrindo-se sobre amplas e belas praças, que fazem de Teresina uma das cidades de mais impressionadora aparência.”

Abdias Neves – "O Estado do Piauí"

 

“The old village, whose houses were built along cluttered small alleys, gave place to geometrically aligned streets that end in wide and beautiful squares, providing a very impressive appearance to Teresina.”

Abdias Neves – "O Estado do Piauí"

Por não estar localizada no litoral e por ter um clima quente, a cidade teve muitas praças construídas pelo Poder Público para amenizar o calor e servir de ponto de encontro para a população, sendo as mesmas um componente indissociável do espírito de Teresina. Seguindo a tradição das praças européias, as praças mais antigas da Capital surgiram em relação com igrejas importantes ou prédios públicos relevantes. Na foto panorâmica acima, vê-se em destaque a Igreja de São Benedito ladeada por duas praças, a da Liberdade, à direita do templo, e a de São Benedito, à esquerda. Um pouco à esquerda do centro da foto, em segundo plano, podem ser vistas as árvores da Praça Pedro II, com parte da arborização da Praça Saraiva vista na extrema esquerda e, logo à direita do centro da imagem, as copas das árvores da Praça João Luiz Ferreira. Estas, juntamente com a Praça Marechal Deodoro, a Praça Landri Sales e a Praça Rio Branco, são as mais antigas e importantes do centro histórico da Capital.

Given that Teresina is not a coastal city and has a very hot climate, several squares were constructed by the Government to relieve the heat and to provide meeting points to the population, that are inherent to the city soul. Following the tradition of their European counterparts, the oldest squares in town were built around important churches or prominent public buildings. In the panorama image above, one can see St. Benedict Church flanked by two squares, the Liberty Square at right and the St. Benedict Square at left. Slightly to the left of the center of the image, one can see the trees of the Pedro II Square. Some trees at Saraiva Square can be seen on the far left part of the photo and, slightly to the right of the center, the foliage of the trees at João Luiz Ferreira Square. These squares, along with Marechal Deodoro Square, Landri Sales Square and Rio Branco Square, are the oldest and most important ones in the historical site.

A atual Praça Marechal Deodoro (também conhecida como Praça da Bandeira) já foi chamada de Largo do Amparo e Praça da Constituição. É o núcleo inicial de povoamento de Teresina, ao redor da qual foram erguidos os mais importantes edifícios públicos da nova Capital, como a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Amparo, a sede do Governo Provincial, o Mercado Público e a Assembléia Legislativa, sendo o principal sítio histórico e a maior praça da cidade. Sofreu ampla reforma na década de 70 do século XX, com projeto paisagístico de Roberto Burle Marx. As fotos acima mostram seu característico pombal, localizado em sua porção central (primeira imagem), o Teatro de Arena, com a estátua do patrono dos violeiros, Domingos Fonseca, em primeiro plano (segunda foto) e o marco de fundação da cidade, erigido em 1859 (terceira foto), constituído por uma coluna de mármore sobre um pedestal, ornada por uma coroa de louros esculpida e cercada por quatro colunas coríntias; inscrições em latim registram a fundação de Teresina e o agradecimento da Capital ao Conselheiro Saraiva, seu fundador.

The Marechal Deodoro Square of our days (also known as Flag Square) was formerly called Amparo Square and Constitution Square. It was the initial settlement of Teresina, around which the main public buildings of the novel Capital were erected, as the Mother Church of Our Lady of Amparo, the seat of the Province Government, the City Market and the Provincial Assembly, being nowadays the largest square and the most important historical site in town. It was widely reformed in the 70’s of the 20th century, with project of the worldwide known landscaper Roberto Burle Marx. The images above show its picturesque dovecote, on the very heart of the square (first photo), the Arena Theater, with the statue of the patron of the violists, Domingos Fonseca, in first plane (second image) and the Mark of Foundation of the city, erected in 1859 (third image), constituted by a marble column over a masonry base, adorned with a sculpted crown of laurel and escorted by four Corinthian columns; Latin inscriptions record the foundation of Teresina and the city acknowledgement to its founder, Counselor Saraiva.

A Praça Saraiva, segunda maior da cidade, foi edificada no terreno onde se localizava a Casa-Grande da Fazenda Chapada do Corisco, cujas terras foram utilizadas para a construção de Teresina, situando-se hoje em uma área densamente urbanizada (primeira foto). Seu nome é uma homenagem ao fundador da cidade, que teve lá erigida uma estátua em tamanho natural durante a comemoração do primeiro centenário da fundação da Capital (segunda imagem). Durante muitos anos, antes da construção da primeira rodoviária da cidade, foi utilizada como ponto de parada dos ônibus interestaduais, tendo sido a primeira visão que milhares de recém-chegados tiveram ao desembarcar em Teresina. Sua abundante arborização é marca registrada (terceira imagem, ©Hugo Sampaio). Edifícios históricos centenários são encontrados em seu entorno, como a Catedral de Nossa Senhora das Dores, de 1871 (quarta foto), o Colégio São Francisco de Sales, construído em 1906 (quinta imagem), e a Casa do Barão de Gurguéia, atual Casa da Cultura de Teresina, de 1890 (sexta foto).

The Saraiva Square is the second largest in town, built on the grounds where once was the seat of the farm whose terrain was used to construct Teresina, currently located in a densely urbanized area (first image). Its named after Counselor José Antônio Saraiva, the founder of Teresina, who has a life-size statue in there (second image). For many years this square was the final stop for buses that came from other States, before the first Bus Station of the city was built, and it was the first sight of Teresina that the arriving passengers had. The abundant green coverage is the hallmark of this square (third photo, ©Hugo Sampaio). Some centenarian historical buildings are situated around it, like the Cathedral of Our Lady of Sorrows, built in 1871 (fourth image), Saint Francis de Sales School, built in 1906 (fifth photo), and the residence of the Baron of Gurguéia, currently the House of Culture of Teresina, erected in 1890 (sixth image).

A Praça João Luiz Ferreira (homenagem ao Governador do Estado de 1920 a 1924) é um tranqüilo jardim público em pleno centro de Teresina. Árvores frondosas, bancos em pedra trabalhada e postes de ferro ornamentados (primeira foto) trazem lembranças dos tempos antigos. Vários casarões da primeira metade do século XX resistiram à especulação imobiliária e ainda podem ser apreciados no seu entorno, como a antiga residência do historiador Anísio Brito (segunda imagem), atual sede da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, e a casa do ex-governador João Clímaco d’Almeida, com sua grande varanda (terceira foto).

The João Luiz Ferreira Square (homage to the State Governor from 1920 to 1924) is a relaxing public garden on the very heart of the Capital. Lush vegetation, stone-made inwrought benches and old adorned iron lampposts (first image) evoke the old times. Many mansions built in the first half of the 20th century still remain and can be seen around it, as the house of the historian Anísio Brito (second image), now the seat of the Monsenhor Chaves Cultural Foundation, and the residence of the former governor João Clímaco d’Almeida, with its wide veranda (third photo).

Considerada “a mais teresinense das praças” e anteriormente chamada de Aquidabã, Independência e João Pessoa, a Praça Pedro II foi, durante muito tempo, o principal ponto de encontro da sociedade da Capital, já que o Clube dos Diários, o Theatro 4 de Setembro e o Cine Rex, que estão em seu entorno, eram as principais opções de lazer da Cidade nas décadas de 40, 50 e 60. Nela as moças passeavam em um sentido e os rapazes no oposto, flertando entre si e combinando encontros amorosos. Curiosamente, após o apito da usina que fornecia energia elétrica para a cidade, as moças de boa família corriam para casa, para não ficarem mal-faladas; os moços podiam, então, procurar a companhia das trabalhadoras da Rua Paissandu, conhecida região do meretrício àquela época, junto à zona portuária do Rio Parnaíba. Desfigurada pelo tempo, foi reformada em 1996, recuperando parte de suas características originais.

Regarded as the more typical square of Teresina, the Pedro II Square (formerly known as Aquidabã, Independência and João Pessoa) was the most important meeting point of the population during the 40’s, 50’s and 60’s of the 20th century, given that the “4 de Setembro” Theater, the Cine Rex and the social club “Clube dos Diários” were the major entertainment options of that time, all of them situated in the neighborhoods. The girls strolled around clockwise and the boys counterclockwise, flirting and combining encounters. A curious note is that girls of “good families” ran away as soon as they could when the electric plant of the city whistled, alerting that the lights would be turned off, so that their reputation could stay intact; the boys, by their turn, could look for the girls of Paissandu Street, a very well-known type of “red light district” in the port area of Parnaíba River. Disfigured with time, part of its original features was restored during a reform in 1996.

As praças, além de sua função gregária e social, também moldam o ambiente da cidade, modificando a paisagem urbana previamente existente. Na primeira foto vê-se a Praça Landri Sales (homenagem ao Interventor do Estado na década de 30, nomeado por Getúlio Vargas), mais conhecida por Praça do Liceu (tradicional escola pública, vista em segundo plano). Foi inaugurada em 1958, localizada em uma depressão do terreno que era previamente conhecida como “Baixa da Égua”, alagadiço usado para amarrar animais de montaria. A Praça Da Costa e Silva (homenagem ao grande poeta piauiense, inaugurada na década de 70, com projeto paisagístico de Burle Marx) foi edificada sobre a Lagoa Palha de Arroz; vista na segunda imagem, teve árvores importadas para sua ornamentação, como os exóticos abricós-de-macaco em destaque, típicos da região amazônica. A Praça Ministro Pedro Borges (político e membro da Academia Piauiense de Letras), inaugurada em 2005, foi construída sobre um pequeno e inexpressivo jardim que ali existia; ampliada, arborizada, iluminada e dotada de equipamentos urbanos, tornou-se um marco urbano que disciplinou o trânsito no cruzamento das Avenidas Jockey Club e Nossa Senhora de Fátima (terceira foto).

Besides their gregarious and social aspects, the squares are also used to mold the urban environment. In the first image one can see Landri Sales Square (homage to the Interventor designated by the Vargas Dictatorship in the 30’s), also known as Lyceum Square (the State Lyceum building can be seen in second plane). It was inaugurated in 1958, situated in a swampy ravine that people used to tie their horses. Da Costa e Silva Square (second photo), inaugurated in the 70’s, was named after the most important poet ever born in Piauí, designed by the internationally acclaimed landscaper Burle Marx. It was constructed over a lagoon known as “Palha de Arroz” (Rice Straw). Ornamental trees were imported to embellish the square, as the exotic Amazonian cannon ball trees seen here. The Minister Pedro Borges Square (politician and member of the Piauí State Academy of Letters), inaugurated in 2005, was built over a small and inexpressive garden previously existent; it was enlarged, lined with trees, illumined and outfitted with urban equipments, becoming a landmark that ordered the traffic on the crossing of Jockey Club and Nossa Senhora de Fátima Avenues.